Goiânia puxa lista de altas na arroba

Cotação do boi gordo na região subiu 1,5% no fechamento da última terça-feira, 5 de dezembro

 


05/12/2018

A oferta limitada de boiadas associada ao período de início de mês, quando normalmente há maior demanda, mantém os preços sustentados. Além disso, em algumas regiões as chuvas têm atrapalhado o transporte de bovinos, o que dificulta a aquisição de matéria-prima pelas indústrias. É o caso de Rondônia e do Pará, por exemplo.

No levantamento da última terça-feira, 4 de dezembro, em São Paulo, o boi gordo subiu 0,3% e ficou cotado, em média, em R$149,50/@, a prazo, livre de Funrural. No estado, as programações de abate atendem em torno de cinco dias.

Destaque para a região de Goiânia, GO, onde a cotação subiu 1,5% na comparação com o fechamento de segunda-feira, 3, e ficou, em média, em R$ 138/@, à vista, livre de Funrural.

A expectativa de maior escoamento de carne bovina explica este cenário.

A exceção ficou por conta da região de Três Lagoas,MS. Na praça, mesmo sem excesso de boiadas, esta ainda tem sido suficiente para atender a demanda.

Fonte: Scot Consultoria

 

 


Compartilhe: