Mercado de reposição firme, mas sinal amarelo para os próximos dias

Já faz 18 semanas que o mercado de reposição não sabe o que é uma queda de preços. Na média geral de todas as categorias e estados pesquisados pela Scot Consultoria, a alta acumulada nas cotações é de 3,2% neste intervalo.


06/11/2018

Foto: Scot Consultoria


Já faz 18 semanas que o mercado de reposição não sabe o que é uma queda de preços. Na média geral de todas as categorias e estados pesquisados pela Scot Consultoria, a alta acumulada nas cotações é de 3,2% neste intervalo.


Destaque para o bezerro de desmama de 6@ em Goiás, que em meados de julho era comercializado por R$1.040,00 e hoje os negócios giram em torno de R$1.150,00. Valorização de 10,6% para esta categoria.


Semana após semana as altas são singelas, mas demonstram que há firmeza no mercado. Constatação disso é que a solidez dos preços da reposição acontece mesmo em um período onde o mercado do boi gordo está mais pressionado.


Em estados como São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Norte do Mato Grosso, as chuvas estão mais regulares desde meados de agosto em comparação com estados como o Pará, Minas Gerais e Bahia. 


Esse cenário justifica a maior liquidez no mercado de reposição nas regiões Centro-Sul e Noroeste do Brasil. Nessas áreas a melhor recuperação das pastagens estimula a recomposição do estoque de arrobas das fazendas.   


Mas, para os próximos dias, a atenção fica por conta do início da nova etapa de vacinação contra aftosa, que começa no próximo dia primeiro de novembro. Durante a imunização do rebanho os negócios param, o que pode trazer marasmo para o mercado.

 Fonte:  Scot Consultoria 



Compartilhe: