Captação de leite recua 2,33% em MT

Leia mais...


15/05/2018

A captação de leite em Mato Grosso recuou 2,33% no 1º trimestre de 2018 em relação ao mesmo período de 2017, informa o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). O cenário é reflexo da relação de oferta e demanda no Estado. O consumo não tem respondido como o esperado pelo setor lácteo, apertando as margens da indústria, o que acaba pressionando o valor pago ao produtor. "Diante disso, a produção no campo está desestimulada, com pecuaristas postergando investimentos em pastagem, além de reduzir os recursos no fornecimento de suplementação alimentar", explica o Imea em nota. 

A diminuição do nível de chuvas também desempenhou papel importante na redução da captação. Na região Oeste, principal bacia leiteira do Estado, e na Nordeste, o volume de chuvas recuou fortemente. 

Preços - O valor do leite pago ao produtor subiu 2,2% em março, devido ao leve aumento da demanda e estabilidade da captação. Já os preços do queijo muçarela tiveram valorização de 5,03%. Esse foi o primeiro aumento nas cotações do produto em oito meses. 

As cotações do leite UHT mostraram comportamentos distintos no mês, com aumento do valor no varejo e queda no atacado. Segundo o boletim, isso indica tentativas de aumento de preços dos varejistas para recuperação das margens. 

Fonte: Imea


Compartilhe: