BR-163 tem interdição parcial no Pará

Leia mais...


07/02/2018

O tráfego seguia parcialmente interditado na BR-163 em Novo Progresso, no sudoeste do Pará, sentido norte, onde estão sendo liberadas de 100 em 100 carretas para manter o controle de fluxo rumo ao município de Moraes Almeida, disse o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em nota nesta terça-feira, 6. Em Moraes Almeida e Riozinho, com o tempo seco, a trafegabilidade é normal e não há filas de espera. No trecho localizado entre Campo Verde e Santa Luzia, o trânsito flui nos dois sentidos. "Mantendo-se o tempo seco, os caminhões parados em Novo Progresso deverão ser totalmente liberados em aproximadamente 36 horas", disse o Dnit. Para caminhões descarregados, não há interrupção de fluxo.

A chuva forte no Pará tem atrapalhado o escoamento da produção agrícola pela BR-163 desde a semana passada. Caminhoneiros encontravam dificuldade especialmente para transpor o trecho não pavimentado da subida da serra de Moraes Almeida. O Dnit, o Exército e agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram mobilizados a partir de dezembro para garantir a trafegabilidade no trecho não asfaltado da BR-163 no Pará durante o período de chuvas conhecido como inverno amazônico.

Segundo o Dnit, dos 710 quilômetros da BR-163 entre a divisa de Mato Grosso e Pará e a entrada para o Porto de Miritituba, no Pará, faltam 90 quilômetros a serem asfaltados, divididos em dois lotes de obras que estão em curso. Conforme o departamento, no período de chuvas intensas, por causa da impossibilidade de executar o asfaltamento da pista, as obras concentram-se em serviços de manutenção, em que são realizadas ações de recomposição do revestimento primário da pista e obras de drenagem, além de colocação de rocha.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO


Compartilhe: